top of page

O escândalo das Lojas Americanas

Após erros de contabilidade, as lojas americanas estão em 46 bilhões de reais de dívida.



Lojas americanas reportaram erro de contabilidade, anunciando sua dívida de 46 bilhões. A dívida foi acumulada durante anos, e foi somente descoberta recentemente, inicialmente sendo anunciada com 20 bilhões de reais, mas depois ajustada para o valor correto, 46 bilhões de reais. O problema de contabilidade causou as ações caíram quase 80%, resultando em uma queda de valor de mercado de 8 bilhões.


O que aconteceu?


A causa fundamental do problema foi um erro de manutenção de registros envolvendo dívidas que a empresa tinha com fornecedores e bancos. Na operação, a empresa compra mercadorias de fornecedores e, antes de vendê-las, resolve a dívida com um empréstimo bancário. Como resultado, o provedor recebe o pagamento, e a empresa paga o banco com juros. Essa operação é totalmente legal, a questão surgiu na hora de registrar essas dúvidas. Em vez de listar a dívida financeira, a Americanas listou a dívida com o provedor – que não cobrava juros – no balanço. E ao longo de vários anos, foi isso que levou à falência da empresa bilionária.


E agora?


Nesse momento as lojas físicas estão abertas e funcionando normalmente, O mesmo pode ser dito para espaços online, para o consumidor o erro bilionário da empresa não teve muito impacto. Ainda mais, a empresa foi procurada pelo Procon de São Paulo sobre isso e disse que pode comprar sem medo. A organização de defesa do consumidor, no entanto, fez um levantamento das denúncias feitas contra a empresa nos últimos dias e comparou com anos anteriores. O número de problemas também não mudou significativamente. Além dessa garantia, o IDEC (Instituto Brasileiro de Defesa da Concorrência) informou que a recuperação judicial da empresa não alterou os direitos dos clientes em relação ao negócio. Ou seja, continuam válidos direitos como cumprimento de prazo ou troca em caso de defeito do produto adquirido.


Comentarios


bottom of page