top of page

BBB: Entenda o jogo e porque ele tem tanta audiência


Há anos, o Big Brother Brasil (BBB) tem sido o programa de televisão mais acompanhado e falado do Brasil. Você pode não gostar nem assistir ao programa, mas com certeza conhece alguém que o acompanhe. Ele é recordista em números de audiência, superando até o Jornal Nacional, e tem sido uma enorme geração de lucros para a Rede Globo. Ainda assim, há uma questão bastante levantada durante todos esses anos de exibição: Porque as pessoas gostam tanto de BBB? E porque toda essa audiência? Será que é porque gostamos de cuidar da vida dos outros e julgar suas ações? Ou será porque gostamos de consumir entretenimento que não tem muito a agregar em nossas vidas pessoais? Seja qual for a explicação, com certeza está funcionando.


O que é o BBB?

Para entender a psicologia por trás dele, primeiro é necessário compreender do que se trata o programa. O Big Brother Brasil é a versão brasileira do reality show internacional Big Brother, onde participantes se confinam em uma casa durante três meses e são filmados por centenas de câmeras 24 horas por dia. Durante o programa, os confinados são postos à provas e precisam dividir tarefas, lidar com diferentes personalidades, e criar alianças para que não sejam votados para fora da casa. No final de toda semana é formado o chamado “paredão” onde 3-4 participantes têm seu destino posto nas mãos do público, que decidirá por meio de votação quem permanece na casa e quem volta para vida normal. Depois de alguns dias de votação do público, um participante vai embora da casa, até que restam três finalistas e um vencedor que ganha 1.5 milhões de reais. O BBB é exibido diariamente no canal Globo e atualmente está na sua vigésima segunda edição, sendo apresentado por Tadeu Schmidt.


É difícil começar a assistir uma edição do BBB já tendo passado algumas semanas do seu início e entender tudo que acontece, pois a movimentação do jogo e das relações acontecem todos os dias e vão do início ao fim do programa. Sendo o mais breve possível, a dinâmica semanal do programa funciona da seguinte maneira:


Quinta-Feira: ‘Prova do Líder'. Os participantes disputam o título de Líder em desafios variando entre os tipos: resistência, sorte, habilidade e memória. As principais funções do líder são dividir o VIP e a Xepa e indicar uma pessoa ao Paredão, além de receber várias vantagens e “mimos” durante a semana.


Sábado: ‘Prova Do Anjo’. Somente um número limitado de participantes jogam a Prova Do Anjo aos sábados, sendo sorteados anteriormente. Ganhando a prova, o Anjo tem direito a imunizar alguém do Paredão (proibir votos ou indicações na pessoa) ou se auto-imunizar.


Domingo:Formação de Paredão (3-4 pessoas) Toda semana, a forma em que o paredão é montado varia, justamente para causar mais atritos entre os participantes. Duas características que não podem faltar em um paredão são a indicação do líder, onde o líder indica uma pessoa que vai direto ao paredão, e o mais votado da casa, onde os participantes votam no confessionário em quem eles querem que enfrente a berlinda (obrigatoriamente duas pessoas diferentes). As demais pessoas que faltam para completar o paredão são decididas conforme a dinâmica específica da semana.


Segunda-feira: Jogo Da Discórdia. Assim como tudo que acontece no programa, toda semana o Jogo Da Discórdia é diferente. Como o nome já diz, ele tem o objetivo de causar discórdia entre os confinados. Alguns exemplos são: ‘Monte Seu Pódio’ , onde cada participante escolhe dois outros participantes que ele quer que esteja junto com eles na final, e ‘Plaquinha na Testa’ , onde cada um escolhe uma placa com um adjetivo e coloca na testa do outro, sempre explicando o motivo da escolha.


Terça-feira: Eliminação. A Partir de Domingo, o público tem a oportunidade de votar em uma das três ou quatro pessoas que foram para o Paredão. Na terça-feira, o mais votado pelo público é eliminado e deixa a casa.



Um fator muito importante e que impacta muito o andamento do jogo é a divisão entre o VIP e a Xepa. Cada semana, a casa do BBB é dividida em dois grupos: VIP e Xepa. Como mencionado, quem determina os integrantes de cada grupo é quem ganha a Prova Do Líder. Ele ou ela recebe o título de Líder e automaticamente faz parte do VIP. A diferença entre os dois grupos é baseada na alimentação dos participantes. Aqueles que ficam na Xepa passam mais “perrengue” para comer, já que a comida é limitada e não existem muitas opções no cardápio. Já o VIP, tem uma quantidade muito mais ampla de comida, como também tem acesso ao Quarto Do Líder, a suíte designada somente ao Líder da semana.


Porque o BBB faz tanto sucesso?

Agora que você já tem um conhecimento da dinâmica do programa, ainda resta a questão do porquê ele é tão popular. Uma crítica bastante popular em relação ao BBB, é que ele é um “gasto de tempo” e “sem cultura”. Porém, gostando ou não, todos temos que concordar que há algo intrigante sobre o programa, afinal, ele está no ar há 20 anos.


O programa é nada menos que um jogo. Assim como em todos os jogos, há desafios, estratégias, emoções, e no final: um vencedor. A partir da nossa infância, associamos jogos como algo divertido, interessante de jogar e neste caso assistir. Levando em consideração o modo e o tempo em que os participantes são confinados, isso gera um interesse geral: O que será que eles fazem lá dentro? Quem brigou com quem? Quem vai sair?


Ao mesmo tempo, o BBB não deixa de ser uma espécie de experimento social. Quando assistimos o BBB, estamos simplesmente olhando e analisando o comportamento de estranhos “presos” em um ambiente, e as extremidades que eles vão para ganhar. O fato dos participantes precisaram se adaptar rapidamente a convivência com estranhos, o confinamento, a exposição 24 horas por dia, alimentação alternando entre restrita e variada, provas exigindo força mental e física, ser líder e estar no topo e em seguida ser indicado ao Paredão, amizades e relações estabelecidas, as rivalidades, disputas pelo prêmio, e mais, mexe muito com o psicológico dos participantes, gerando discussões e paixões, que por fim são a base do entretenimento do público.


Podemos concluir, que o sucesso do Big Brother gira em torno principalmente do prazer que as pessoas têm de julgar e observar o comportamento dos outros. Uma grande evidência disso, é o comportamento das torcidas e telespectadores que exaltam ou cancelam os participantes a cada ação positiva e negativa que eles têm. Vale destacar que nem todos que assistem o programa agem desta forma, existem aqueles que assistem por mera curiosidade e para entender melhor o comportamento humano, porém a cultura do cancelamento e a chamada “militância” do público são fatores que geram ainda mais polêmica e interesse no programa.



Hoje sabemos que o maior prêmio do BBB é a exposição e a fama que o programa traz para os seus participantes, 1 milhão e meio de reais se tornou somente um mero detalhe. A exposição que os participantes recebem aumenta cada vez mais com cada edição. Nas primeiras edições, por exemplo, quem entrava no BBB eram somente pessoas humildes, em busca de um prêmio milionário, e a audiência não era tão ampla.. Com a introdução do “Camarote” no BBB 20, pessoas que já eram conhecidas ou famosas antes do programa foram separadas em outro grupo e entraram. A maioria das pessoas que entram fazendo parte do Camarote não estão em necessidade de 1 milhão e meio, porém fazem parte do programa por motivos de solidificar suas imagens.


O que podemos aprender com o BBB:

Embora não pareça, o BBB pode nos ensinar várias lições de vida. Por exemplo, o programa é um ótimo exemplo de que a vida tem seus altos e baixos e todos estão sujeitos a errar. Na casa os participantes estão vivendo em uma constante montanha russa. Uma semana, um participante pode ser líder e ser amado pela casa, e na próxima, pode ir ao paredão e ser colocado na Xepa. Conforme o jogo anda, os telespectadores elejam os vilões, heróis e figurantes do programa, já que os participantes são vistos como personagens. É comum que esses papéis se invertem ao longo do jogo, conforme as atitudes de cada um. No BBB, podemos ver que é preciso viver cada dia ao máximo e que aprendemos muito com as pessoas ao nosso redor.


bottom of page